Connect with us

Pracinha de Boa Viagem | Informações Completas

Pracinha de Boa Viagem

Boa Viagem

Pracinha de Boa Viagem | Informações Completas

Pracinha de Boa Viagem | Informações Completas

Quer saber um pouco mais sobre um dos principais cartões postais de Recife.

Localizado no Bairro de Boa Viagem, a Praça de Boa Viagem é um dos marcos centrais não somente do bairro e da cidade a qual pertence, mas assim como do estado inteiro.

Atualmente, a praça é um dos principais pontos de venda de artesanato da cidade, são cerca de 200 barracas com cerâmicas, rendas, bordados e marcenaria que remetem à cultura local, você também encontra camisetas, redes e outros tipos de souvenirs da cidade,  estado e  país, fazendo com que ela seja uma peça importante do comércio e da economia local.

Além disso, a pracinha oferece uma série de atrações e possui muita história para contar. Para saber mais continue a leitura do nosso texto

 

O que a pracinha de boa viagem oferece

A praça é um dos principais pontos de venda de artesanato da cidade, são cerca de 200 barracas com cerâmicas, rendas, bordados e marcenaria que remetem à cultura local; Você também encontra camisetas, redes e outros tipos de souvenirs da cidade,  estado e  país.

No centro da praça, e intrinsecamente ligada a sua história, se encontra a está a Igreja de Nossa Senhora de Boa Viagem, construída em 1707, aberta durante a missa,  e um obelisco de granito (que marca a inauguração do calçamento da Avenida Boa Viagem em 1926), atrás do qual fica o Brasão da cidade do Recife com quatro datas importantes:

 

1654 – vitória sobre os holandeses;

1710 – Recife é elevado à categoria de cidade;

1817 – Revolução de Pernambuco; e

1824 – Confederação do Equador.

 

Às quartas-feiras, a praça é o ponto de encontro da cultura local número . Ocasionalmente, às 19h, o projeto “Recife mais cultura” oferece uma apresentação cultural em forma de aula-espetáculo.

 

A Igreja de Boa Viagem

Falando de uma parte essencial da Praça, a Igreja da Boa Viagem deu nome à praia, à praça e ao povoado que mais tarde viria se tornar um dos principais bairros de Recife.

Importantes obras de restauro na capela de Nossa Senhora da Boa Viagem começaram em 1862. No lugar do antigo edifício, ergue-se em frente um novo, de estrutura mais solene, mais parecido com  um daqueles humildes templos.

Durante a reforma, os religiosos preservaram alguns altares, inclusive o da sacristia da Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem. Datado de 1745, este altar foi esculpido pelo maestro João Pereira e dourado em 1772 pelo artista Francisco Teixeira Ribeiro.

O edifício, apesar das alterações pelas quais já passou, mantém a marca do estilo barroco do século XVIII, é composto por três portas com duas janelas, um óculo central ao nível do coro e um frontão triangular encimado por uma cruz e  em seus rostos esculpidos. O obelisco de 1926 marca o fim da Av. Boa Viagem e a consolidação do bairro. A praça, originalmente destinada a área verde e de lazer, foi sendo gradualmente ocupada pelo comércio informal.

Pracinha de Boa Viagem

A Feirinha de Boa Viagem

A mais antiga festa folclórica típica do Brasil, a Feirinha de Boa Viagem, foi construída na década de 1950. A feira fica localizada à beira-mar e conta com uma grande variedade de barracas que vendem de tudo no local.

A Feira de Boa Viagem tem uma história  muito antiga, foi criada em 1966  e  aqui  ganhou o mesmo nome da igreja que deu o nome ao local: a Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem (a data na porta é inscrito: 1707).

E o mais incrível nesse lugar é que a feira e a igreja são cercados por muitos prédios, mas continuam fortes e tradicionais sendo uma das principais atrações do bairro e fazendo com que a pracinha de Boa Viagem seja constantemente visitada.

Se durante a sua visita a Recife você não teve tempo para fazer as compras que deseja, na feira da pracinha de boa viagem você pode encontrar muitas coisas diferentes: redes brasileiras (apesar de ser um lugar turístico você consegue preços muito bons e pode negociar com um desconto), artesanato, fotos e quadros, jóias, bolsas, toalhas, vestidos e muito mais.

A parte da feira ao lado da praça é composta por essas barracas voltadas para o artesanatos e outros tipos de produtos, a outra parte – depois da igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem – é a parte onde você encontrará as barracas de comida,

Essa é a parte da pracinha onde os turistas sentam-se na praça e comem as iguarias  da região: há um pouco de tudo: tapioca, pastéis, bolos, empanadas doces e salgadas, bolos de pão, água de coco, sucos naturais e  salgadinhos fritos.

A Feira de  Artesanato de Boa Viagem atualmente conta com quase 200 barracas, é patrimônio turístico e cultural do povo pernambucano (suposta a mais antiga feira de artesanato  do Brasil! Junto com as barracas de comida e a Igreja de Nossa Senhora da Boa Viagem, existem outras lojas também com mais comidas como sorvetes, crepes, hambúrgueres, etc.

 

Pracinha de Boa Viagem Reforma

Assim como muitos patrimônios públicos, o cuidado com a Pracinha de Boa Viagem têm muitas vezes sido negligenciado por diversas gestões que já cuidaram da cidade de Recife. Por exemplo, recentemente a principal exigência dos comerciantes é a implantação de banheiros masculinos e femininos, que não estão presentes nos equipamentos previstos no projeto de reforma da praça que está acontecendo atualmente.

Em relação a essa reforma, o governo pernambucano informou que o prazo para conclusão das obras da Pracinha de Boa Viagem, um dos principais atrativos turísticos da zona sul do Recife, é em dezembro . O serviço começou em janeiro deste ano e até lá o piso será trocado e  nova iluminação será instalada.

Segundo o pronunciamento que a Setur de Pernambuco deu em abril deste ano, as obras de requalificação da Pracinha de Boa Viagem estão em andamento desde final de janeiro e incluem a instalação de nova iluminação com fiação embutida e a troca de piso na área das barracas de alimentação. Sobre os banheiros, o projeto original de construção dos equipamentos precisou ser alterado, visto que a área é tombada, e está sob análise técnica da Fundarpe”

Outra reclamação bem comum a respeito da Pracinha Boa viagem é sobre a segurança do local. Muitos inclusive alegam que há  pouco apoio do poder público sobre o assunto. A segurança da feira é contratada pelos próprios comerciantes que chegam a pagar entre R $80 e R $100 cada um por mês para contratar um serviço privado.

Segundo a Setur, a construção dos banheiros “teve que ser modificada porque a área é classificada como área protegida” sendo assim submetida a uma análise técnica pela Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe)”. Quando a revitalização foi anunciada, a administração anunciou também que seria montado um calçadão especial na praça, que atenderia às normas de acessibilidade por meio de pisos direcionais e de aviso.

O investimento para a requalificação da Pracinha é de pouco mais de R$ 840 mil, decorrente de uma emenda federal do deputado federal Felipe Carreras da Secretaria de Turismo para proteger a  rede elétrica, substituindo postes e postes de iluminação da praça pelo modelo de LED e  embutimento de toda a fiação elétrica.

O tempo estimado para concluir a requalificação, segundo os órgãos responsáveis, era de três meses a partir do início da obra.

 

Pracinha de Boa Viagem

Como um dos principais pontos e atrações de Recife, a Pracinha de Boa Viagem, junto com a igreja e a famosa feirinha que também leva o nome da Praça, esse ponto da cidade e do bairro tem se mostrado ao longo dos séculos como um dos principais de Recife.

A Praça recebeu e recebe ao longo dos anos diversos eventos e ações culturais que atraem não somente os residentes da cidade como também os visitantes e turistas.

Os arredores da mesma também são cheios de opções de comércios e estabelecimentos, provando que a praça serve também como o centro da economia local.

Ainda que a praça precise de muita atenção e seja negligenciada muitas vezes pelos gestores públicos, ela se mostra um patrimônio forte da cidade e se mantém cada vez mais firme na cultura de Recife através da religião, da feirinha que abriga e de toda a história que a Pracinha de Boa Viagem tem para contar.

Para os visitantes que estão de passagem por Recife, a praça deve ser um destino certo, seja durante o dia ou durante a noite quando a feita costuma acontecer.

Vale lembrar que por estar perto de muitas outras atrações em Boa Viagem, a praça acaba sendo um excelente ponto de partida ou de encontro.

Além disso, a paisagem do local permite que boas fotos sejam tiradas para aqueles que desejam guardar boas recordações de viagens.

A praça também fica próxima de várias instalações como hotéis, restaurantes e lojas dos mais diversos tipos.  Vale a pena visitar e conferir.

Para mais informações sobre a Praça de Boa Viagem e outras atrações de Recife acesse o site oficial da prefeitura da cidade.

E se você gostou desse texto e gostaria de mais informações como essa continue nos acompanhando.

Continue Reading
Faça seu comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Boa Viagem

To Top