Connect with us

Ídolos Sport Recife: Os Maiores Jogadores da História do Clube

Ídolos Sport Recife

Esportes

Ídolos Sport Recife: Os Maiores Jogadores da História do Clube

Ídolos Sport Recife: Os Maiores Jogadores da História do Clube

O Sport Clube Recife é um dos maiores e mais famosos times de futebol da história do Brasil. Por isso, está repleto de Ídolos Sport Recife.

Com mais de um centenário de trajetória, recheada de conquistas, o Leonino recebeu em seus vestiários e campo nomes que se tornaram Ídolos Sport Recife.

O Rubro Negro, que tem como seus principais adversários clubes como o Náutico e o Santa Cruz, foi fundado em 1905 e em 2010 recebeu a honraria da FIFA de reconhecimento como Clube Clássico Brasileiro.

No total, em sua bonita história, o Sport Recife possui em seu rol de troféus cerca de 50 títulos. 42 deles pernambucanos, outros de nível nacional, como a Copa do Brasil e o Brasileirão.

Guilherme de Aquino Fonseca é o nome por trás da fundação do clube. De muitas posses, o homem pertencente a uma família bem abastada da cidade pernambucana, foi à Inglaterra estudar em Cambridge e voltou apaixonado pelo esporte praticado por lá, o futebol.

Naquela época, ele foi o entusiasta completo do futebol no Brasil. Investiu em materiais, equipamentos e toda a infraestrutura necessária para começar o clube. Segundo ao que se sabe, o Sport Clube Recife foi o primeiro time a surgir no estado.

Com pouquíssimo tempo, o clube já tinha um grupo de diretores e foi só crescendo com a evolução dos anos. 

Em 1987, o time já havia levado para a casa um título do Campeonato Brasileiro, o torneio começou a ser disputado em 1959, mas, foi muito antes disso que ele estreou no campeonato pernambucano, ao qual ganhou 42 vezes. Aliás, é o campeão de 2022. A estreia foi em 1916.

O Sportista, como é chamado carinhosamente pelos torcedores, participou de duas Copas Libertadores, chegando às oitavas em 2009. E 5 copas Sul-Americanas, indo às quartas de final em 2017.

Atualmente, o Sport Clube Recife detém um estádio multiesportivo, centro de treinamento, garagem de remo, dentre outras estruturas.

Só na Ilha do Retiro, o estádio oficial do time, por exemplo, cabe 35 mil pessoas.

É claro que em meio a tantas glórias, o clube contou com a ajuda de jogadores brilhantes, entre eles Dadá Maravilha, o sexto maior artilheiro de toda a história do clube.

Vem conferir quais são foram e ainda são os principais ídolos Sport Recife.

Ídolos Sport Recife

Ídolos Sport Recife – Dadá Maravilha

Já que tocamos no nome desse grande jogador, nada mais justo que ele seja o número 1 da nossa lista de ídolos Sport Recife.

Grande centroavante do Sport, Dadá Maravilha tem em sua carreira no futebol a incrível marca de 926 gols.

No Sport Recife ele fez história e ficou marcado como um dos ídolos maiores não foi à toa. Um dos jogos mais memoráveis do craque aconteceu em abril de 76. 

O centroavante atacante entrou em campo e mostrou que estava no auge de sua glória. Dadá fez 10 gols durante o jogo contra o Santo Amaro. O placar terminou em 14×0.

Dadá também integrou o elenco do Sport em 1975, quando levou o time ao primeiro lugar do pódio no campeonato pernambucano. Aliás, ele se consagrou como o artilheiro da competição com 32 gols. Em 1976, ele repetiu o feito e se manteve como artilheiro com 30 gols marcados. 

O ídolo, que passou a ser chamado no clube de Rei Dadá, permaneceu no Sport Recife entre 1975 e 1976.

Ídolos Sport Recife – Almir Pernambuquinho

Um grande ídolo Sport Recife que entrou no clube em 1956, onde começou a sua carreira como jogador de futebol.

Pernambuquinho se firmou no time como atacante e começou a ser notado pelo seu temperamento explosivo.

O jogador era visto como “encrenqueiro”, “esquentado”, mas tinha o coração dos torcedores.

Em 1956, o ídolo levou o Sport Recife a conquistar o Campeonato Pernambucano. Ele era conhecido como o “Pelé Branco” pela sua grande habilidade em campo, mas também poderia ser considerado o “Edmundo” de sua época, pelo temperamento.

Ídolos Sport Recife – Paulo Victor

Esse ídolo guardou o gol do Sport Recife e ficou para a história como um dos grandes responsáveis por trazer o clube de volta aos grandes torneios nacionais na categoria de elite.

Paulo Victor, que já havia passado por outros clubes, integrou a equipe recifense em partidas em que teve atuações elogiáveis.

Entre 1990 e 1991, o goleiro estava entre os jogadores escalados na equipe, mas foi no primeiro ano que se tornou grande referência para o time, quando levou o Sport Recife ao título de maneira magistral, fazendo com que o rubro negro voltasse a série A.

Ídolos Sport Recife – Vavá

Um grande ídolo Sport Recife, revelado pelo clube, que depois viria a ser escalado para a seleção brasileira.

Vavá foi um exímio atacante que deu muita alegria e orgulho para o Sport, trazendo títulos desde os campeonatos das categorias de base.

O famoso Peito de Aço começou a carreira com o pé direito e já no início trouxe ao Leonino o título juvenil pernambucano.

Após poucos anos no Sport, o jogador foi chamado para fazer parte do elenco da Seleção e se consagrou totalmente no mundo do futebol, sendo contratado pelo Atlético de Madrid.

Ídolos Sport Recife – Ademir de Menezes

Atacante talentoso, dono de arrancadas velozes e vigor físico de impressionar, Ademir de Menezes defendeu a camisa do Rubro Negro e se tornou um grande ídolo do clube.

Queixada era canhoto e permaneceu no Sport de 1939 até 1942, foi no time que ele teve a sua primeira oportunidade.

Ainda na categoria de base, Ademir trouxe ao Sport os títulos juvenis regionais do ano de 1938 e 1939. Depois do feito espetacular, prontamente ele foi convidado a elencar o time principal, ainda com apenas 16 anos.

A partir desse momento, se iniciava uma trajetória de muitos gols e títulos que marcaria o nome de Ademir na calçada da fama do Sport Recife.

Aos poucos, ele se firmou como titular do time principal e com ainda mais confiança não só encontrou o seu lugar como passou a orquestrar jogadas incríveis. Seu talento ajudou o Sport a levar o título estadual para casa.

Nessa temporada, os Leões da Ilha simplesmente estavam sem perder, foram 12 jogos e, apenas, um empate. E, claro, o grande artilheiro do time, com mais de 10 gols, foi Ademir de Menezes, o Queixada. Na época, ele tinha só 18 anos.

Entre os jogos deste campeonato, o jogador chegou a fazer 3 gols em uma única partida, que teve como placar final 8X1.

Após o feito, o avanço era inevitável. O atacante se tornou ídolo e ganhou o da torcida o título de craque do clube, inclusive, foi ele quem ergueu a taça do campeonato na ocasião da vitória.

Em 1942, após ter conquistado o título, o Sport passou a jogar em outros estados, por conta do campeonato brasileiro e seus resultados continuavam sendo invejáveis.

Contra o Vasco, por exemplo, Ademir fez três gols, além de ter participado de outro, dando o passe para que o seu companheiro marcasse mais um. O final da partida estabeleceu o placar em 5X3 para o Sport, o que encheu os olhos do time rival em cima do Queixada. No mesmo ano, ele foi contratado pelo Vasco.

Ídolos Sport Recife – Juninho Pernambucano

Não só um ídolo do Sport Recife, mas um grande ídolo nacional, Juninho Pernambucano que viria jogar e marcar 6 gols pela Seleção Brasileira, iniciou sua carreira no Sport Recife.

Grande orgulho da torcida dos Leões da Ilha, Juninho, aos 16 anos, entrou no clube pelas categorias de base e mostrou todo o seu talento no meio campo.

Sempre em destaque, o meio-campista ficou por três anos atuando no time júnior do clube e se tornou integrante do time principal em 1993.

No ano seguinte, ele já era considerado membro da “Geração de Ouro” e teve atuações importantes para que o clube viesse a ganhar o campeonato regional e a Copa do Nordeste.

Juninho Pernambucano ficou bastante conhecido por cobrar faltas como ninguém, essa característica especial passou a ser uma marca registrada posteriormente, inclusive, na Seleção.

O Reizinho da Colina se manteve no time principal do Sport Clube Recife entre 1993 e 1995 e após excelentes jogos foi contratado pelo Vasco da Gama.

Ídolos Sport Recife – Diego Souza

Um ídolo da história mais recente do clube, mas não menos marcante e importante para a equipe.

Diego Souza esteve no Sport Recife por duas vezes, primeiro na temporada de 2014 e depois na campanha de 2017.

Em ambas as temporadas, Diego Souza fez história no time e elevou o patamar dos resultados em campeonatos.

Não foi à toa que ele se consagrou entre os ídolos Sport Recife. O Embaixador 87 tem a incrível marca de 57 gols e 33 passes de assistência em sua história com os Leões da Ilha. Foram mais de 170 jogos e um título do Campeonato Pernambucano.

Apesar de tudo isso, houveram alguns episódios polêmicos entre Diego Souza e a torcida. Especialmente, em um jogo do Sport Recife contra o Flamengo, onde o jogador provocou os rubro negros cariocas apontando para o número 87 em sua camisa. Naquele dia, o craque ainda teria que defender o gol, após expulsão do goleiro nos últimos minutos da partida.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Continue Reading

Mais em Esportes

To Top