Connect with us

Marcelo Falcão Recife | Informações Completas

Marcelo Falcão Recife

Shows

Marcelo Falcão Recife | Informações Completas

Marcelo Falcão Recife | Informações Completas

Quer saber tudo sobre os shows do cantor Marcelo Falcão, ex-vocalista do Rappa, em Recife? Continue lendo o nosso texto e descubra sobre alguns dos principais shows realizados pelo artista na cidade para o lançamento da sua carreira solo após a pausa por tempo indeterminado do Rappa. Confira:

Marcelo Falcão do Rappa

Famoso por ser o vocalista do Rappa, banda de grande prestígio nacional, Marcelo Falcão, ou simplesmente Falcão como é conhecido no meio artístico, continuou sua carreira como cantor mesmo após o fim da banda (que acabou em 2018).

O prestígio alcançado enquanto atuava como a voz do Rappa, e o seu talento como cantor e compositor, fazem de Falcão um dos grandes nomes da música nacional. Mais abaixo falaremos sobre as vezes que o cantor já esteve em Recife após o fim da banda.

Marcelo Falcão em Recife

Depois de deixar a banda “O Rappa”, Marcelo Falcão iniciou sua carreira solo em Pernambuco, mais precisamente Recife. Com  o lançamento de seu clipe solo “Viver”. Na época o cantor também firmou parceria com a Luan Promoções, a agência que ficará responsável por seus futuros shows.

Após 25 anos liderando a banda O Rappa, Marcelo Falcão decidiu investir na carreira solo e escolheu a capital pernambucana para sediar o primeiro show de sua turnê solo no dia 6 de abril de 2019,  no Classic Hall.

Como já dissemos o na época estava lançando seu primeiro single solo chamado “Viver” com um clipe gravado em Fortaleza,  com a participação da cantora Iza e do cantor Pablo Martins do grupo 1kilo e Lula Queiroga..

Na época a banda Nação Zumbi está confirmada para a estreia  solo do ex-O Rappa Marcelo Falcão em Pernambuco, no Classic Hall, no mesmo 6 de abril.

Na época o cantor também esteve na Livraria Cultura do Shopping RioMar onde promoveu uma tarde de autógrafos de seu novo álbum “Viver – Mais Leve que o Ar”. A turnê de mesmo nome começaria na capital pernambucana com uma grande promessa de público.

Se nos  25 anos como vocalista da banda O Rappa sempre se destacou com o público por sua  fidelidade em todas as apresentações, desta vez não poderia ser diferente. Na estreia de seu álbum solo o cantor fez todos os seus fãs de Recife cantarem as músicas do começo ao fim.

Nesta ocasião, o show abriu com a música “Refazenda”, uma versão da música  de Gilberto Gil. O repertório do show também contou com “Novas Auroras” e “A Melhor Hora da Praia”.

Com a mesma dedicação e energia que sempre teve no palco, o cantor dançou e pulou durante toda a apresentação: “Tinha que ser Recife”, disse Falcão, demonstrando seu amor pela capital pernambucana, sem que ele escondesse a alegria por estar na cidade.

Ele prestou homenagem ao legado da banda O Rappa e fez questão de esclarecer: “Tudo o que  devo na vida devo ao Rappa. Marcelo Falcão não existiria sem cantar músicas de O Rappa”, disse Falcão.Sendo assim, esse show em Recife contou com setlist que dedicou vários dos sucessos da banda como “Homem Amarelo”, “O Salto”, “Monstro Invisível” e “Rodo Cotidiano” e outras músicas do Rappa.

A última vez que o cantor esteve no Recife foi para a edição de 2022 do Parador, que não ocorreu nos dias do carnaval, como acontece todos os anos, mas em abril. O artista com alma pernambucana, agradeceu diversas vezes à cidade do Recife durante o show das que misturou músicas de sua carreira solo e consagraram sucessos do grupo O Rappa, como “Pescador de ilusões”, “Lado b , lado a ‘,  e ‘Súplica de Ceará’

Falcão e o Recife

Fica comprovado que ao longo da carreira de Marcelo Falcão, com e sem O Rappa, a relação com a cidade de Recife se estabeleceu com um carinho mútuo dos fãs residentes na cidade para com o cantor e dele para com os fãs da banda e os fãs de sua carreira solo.

Não foi possível levantar em nossa pesquisa quantas vezes o cantor foi a Recife com a banda e em sua carreira solo, que é bem recente. Porém, o que conseguimos constatar é que o cantor não descarta a possibilidade de retornar com shows e outras apresentações na cidade sempre que tiver a oportunidade.

Em uma de suas visitas a Recife, Falcão também comentou que nunca deixará de ser esse falcão d’ O Rappa. Claro que  vou tocar O Rappa nos shows. “Não posso deixar meus fãs tristes e não tocar rappa também não vai me deixar feliz. E ser feliz é  o que  mais quero neste momento tão especial, que é a minha libertação como cantor solo”, ele afirmou. Ele também ressaltou que as pessoas vão encontrar  o Falcão mais feliz do mundo no palco.

Quem é Marcelo Falcão

Marcelo Falcão Recife

Para quem quer saber mais sobre a origem do cantor, Marcelo Falcão Custódio nasceu  em 31 de maio de 1973 na periferia do Rio de Janeiro (Rio de Janeiro). Além de cantor d’O Rappa, ele também é compositor e se formou em eletrônica para agradar o pai. Falcão, que sempre gostou de música, comprou  e aprendeu a tocar violão, trabalhou em uma empresa de manutenção de equipamentos médicos, mas quando viu no jornal um anúncio de uma banda em busca de um cantor, rapidamente se candidatou e conquistou a vaga .

Além de seu talento e grande histórico musical, Falcão também é conhecido por ter uma vida amorosa agitada e entre  suas conquistas estão algumas famosas, com a atriz Deborah Secco ele tinha quase 2 anos e ela até fez uma tatuagem em sua homenagem.

Falcão  também teve então um breve namoro com a cantora Maria Rita, mas eles chegaram à conclusão de que eram apenas amigos, apesar de ela tatuar parte de uma das músicas do Rappa. Posteriormente ele teve um relacionamento com a modelo Isabeli Fontana e um relacionamento com a jornalista Samyra Ponce, com quem manteve ficou junto por meio ano. Após isso ele teve um caso com a modelo Leandra Cardoso e também com a apresentadora Diana Bouth entre outros casos que foram noticiados na imprensa.

Falando sobre o seu talento musical, Marcelo Falcão gosta de música desde pequeno, mas por orientação do pai se formou em eletrônica. Por um tempo, o Carioca trabalhou na manutenção de equipamentos médicos de alta tecnologia.

Até que um dia viu o anúncio de uma banda que buscava por um vocalista e decidiu se candidatar. Foi assim que  Rappa nasceu em 1993. Três anos depois veio o primeiro grande sucesso, “Pescador de Ilusões”.

A banda também tem os sucessos “Minha Alma”, “O que Sobrou do Céu” e “Me Deixa”. Fora dos palcos, Falcão foi manchete por seus relacionamentos, que já citamos mais acima em 2016 descobriu através de um teste de paternidade que era pai de Ágata, então com 17 anos, fruto de um caso rápido. Já em em 2019 tornou-se pai pela segunda vez com sua namorada australiana Erica. Bauchiglione que deu à luz Tom, seu filho caçula.

Marcelo Falcão e o Rappa

Agora falando d’O Rappa, ele nunca foi uma banda teve como objetivo agradar, sua melodia era controversa. Dessa forma, conquistou muitos fãs com a voz forte de Falcão e  letras que falam da ordem do sistema.

E após 25 anos de carreira na estrada e no estúdio, O Rappa  encerrou as suas atividades.  O motivo não foi nenhuma briga, como costumamos ver em diversas bandas e grupos musicais por aí.

Segundo Falcão, houve a necessidade de seguir caminhos diferentes para que cada um pudesse seguir aquilo que desejava no momento.

A notícia na época pegou diversos fãs de surpresa e ainda que o fim da banda fosse anunciado como uma pausa por tempo indeterminado muitos fãs não puderam deixar de se sentir tristes.

Sobre sua relação com o Rappa, Falcão diz: “Eu sou fã do Rappa. Faço parte de uma das maiores bandas do mundo e subir ao palco para mim é um manto sagrado. O respeito que o Rappa me deu não paga. As pessoas tem respeito por mim, posso andar para frente, para trás, de costas e as pessoas vão me respeitar. E isso eu conquistei no Rappa.”

A gratidão, porém, não impediu o cantor de desejar que o mundo o visse também como um cantor solo, como Marcelo Falcão, e não apenas como cara do Rappa. Com isso Falcão passou a inovar com diferentes estilos de música, diferentes composições e até mesmo formatos. Saindo  da “coisa programada” e “roteiro” que os shows da banda acabavam tendo.

O Rappa esteve em Recife diversas vezes e antes de iniciar essa pausa por tempo indeterminado a banda realizou dois de seus últimos shows na cidade.

Em uma de suas apresentações memoráveis em Recife, o Rappa fez um show no marco Zero no Carnaval de 2016 e que, a princípio, seriam unidas às apresentações feitas na Oficina Ricardo Brennand, que deram origem ao álbum acústico da banda que foi lançado algum tempo depois.

Gostou do nosso texto sobre o Marcelo Falcão em Recife? Para mais artigos como esse continue nos acompanhando.

 

 

 

 

 

 

Continue Reading
Faça seu comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Shows

To Top