Connect with us

Centro histórico Recife

Centro histórico Recife

Turismo

Centro histórico Recife

Centro histórico Recife

Quer saber mais sobre uma das principais áreas da cidade de Recife, como o Centro histórico Recife? Continue lendo esse artigo e descubra um pouco mais sobre o centro histórico da cidade.

O Centro Histórico do Recife é uma antiga área de assentamento no centro da cidade de Recife, capital do estado brasileiro de Pernambuco. Há também um extenso centro histórico: a chamada “Zona Norte”.

O centro histórico de Recife é o Marco Zero, ponto onde nasceu a cidade “Ribeira de Mar dos Arrecifes dos Navios” no Brasil, alguns de  seus templos são os mais antigos de diferentes ordens religiosas do país.

Quem vai ao Recife antigo, ou ao Centro Histórico de Recife deve conhecer a famosa Praça do Marco Zero. Toda a região portuária foi totalmente revitalizada em 2000 por ocasião dos 500 anos do Brasil. Na região é possível encontrar diversos estabelecimentos com comida artesanal e de diversos outros tipos

Um lugar com muita história, charmosas ruas de paralelepípedos que ainda guardam o jeito dos bondes, casas e prédios antigos que enchem os olhos e muita arte, cor e alegria.  O Recife Antigo, também é conhecido como o bairro  berço da capital pernambucana.

Confira as principais atrações para conhecer o lado histórico da cidade.

Centro histórico Recife ,

  • Marco zero

A Praça do Marco Zero é um dos principais cartões postais de todo Recife. Ao chegar, olhe para o chão antes de se encantar com as vistas do porto e do Rio Capibaribe.

No centro da praça fica a Rosa dos Ventos, ao lado do artista pernambucano Cícero Dias e de onde são calculadas as distâncias da cidade a outros pontos de Pernambuco.

Em seguida, você encontrará a placa colorida de quase dois metros de altura com o.nome da cidade.

 

  • Caixa Cultural

Em frente ao Marco Zero, a Caixa Cultural está instalada em um charmoso prédio de 1912 que serviu como sede da Bolsa de Valores de Pernambuco até 2006.

O espaço multicultural oferece exposições, espetáculos de teatro, música, dança e  outras atividades. Planeje no site ou entre para ver e se maravilhar com as belas instalações.

 

  • Parque das esculturas

Dali, ainda no Marco Zero, é possível partir para outro ponto importante: o Parque das Esculturas,  instalação a céu aberto no cais, composta por 90 obras do artista plástico Francisco Brennand, inaugurada para comemorar os 500 anos do descobrimento do Brasil. Entre as esculturas, destaca-se a imponente Coluna de Cristal, que, com seus 32 metros de altura, não passa despercebida.

 

. Torre Malakoff

Um local gratuito e muito importante para se visitar no Centro Histórico é a Torre Malakoff, um monumento inscrito no Patrimônio Histórico Nacional. O local foi construído no século 19  como um observatório astronômico e arsenal naval. Um espaço cultural com foco em música e fotografia.

 

  • Passeio de Catamarã

As cores e belezas do Recife Antigo durante o dia são lindas, mas você não pode perder a cidade à noite quando o sol se põe e as luzes tomam conta das pontes e prédios durante um cruzeiro de catamarã pelas águas do Rio Capibaribe Os visitantes do Aquatic City Tour podem apreciar as paisagens de diversos pontos turísticos como o Parque das Esculturas,  Praça do Marco Zero e  Paço Alfândega.

 

  • Paço da Alfândega

Outro excelente ponto para se conhecer no centro histórico o Paço Alfândega, localizado  no coração da cidade velha do Recife, é um local repleto de história, o edifício foi construído em 1732 e já serviu de porto, abrigou um mosteiro por quase 100 anos, foi sede da Alfândega, armazém de produtos e até estacionamentos. Após um cuidadoso processo de restauração, a sala é hoje  um dos pontos comerciais mais famosos de Recife

 

  • Armazéns do Porto

Local ideal para uma pausa para o almoço ou apenas para tomar um café ou uma cerveja para combater o calor no Centro Histórico de Recife, o Armazéns do Porto conta com uma variedade de bares, restaurantes, cafés e sorveterias. O melhor de tudo é a vista privilegiada do porto e  as esculturas de Brennand.

 

  • Centro de Artesanato

O Centro de Artesanato é imperdível para os turistas que querem levar para casa uma lembrança de sua viagem. A grande loja possui mais de 25.000 peças feitas por artesãos de todo o estado, decoradas para permitir que o visitante visualize o uso das peças nos diversos ambientes da casa.

 

  • Cais do sertão

A poucos metros do Marco Zero está o Cais do Sertão, instalado em um belo prédio que serviu de depósito portuário. Lá fica uma exposição fixa sobre o sertão com um narrativa conduzida através da vida do  cantor pernambucano Luiz Gonzaga,  Rei do Baião.

 

Porque conhecer o centro histórico

O nome  Recife vem dos arrecifes de suas praias, formações naturais que hoje não só criam as piscinas de Boa Viagem, mas também protegem os banhistas de ataques de tubarões.

Quem conhece o  chamado “Recife Velho” ou Recife Antigo, vai lembrar automaticamente do período da colonização portuguesa, iniciada no século XVI, e percebe a influência dos anos de domínio holandês (de 1630 a 1654).

Recife, a mais antiga das capitais  brasileiras, foi fundada em 1537 nos arredores do principal porto de exportação da Colônia Brasil  durante o ciclo da cana-de-açúcar.

O Recife Antigo é o único dos cinco patrimônios barrocos do país a não ter o título de Patrimônio Mundial da Humanidade pela UNESCO.

O Centro Histórico é considerado rico em diversos tipos de aspectos e possui diversos patrimônios e.prédios  religiosos como como a Igreja Matriz do Santíssimo Sacramento de Santo Antônio, a Concatedral de São Pedro dos Clérigos, a Basílica e Convento de Nossa Senhora do Carmo, a Igreja da Ordem Terceira do Carmo, o Convento e Igreja de Santo Antônio, a Capela Dourada, a Igreja da Ordem Terceira de São Francisco, a Igreja de Nossa Senhora da Conceição dos Militares, a Igreja Madre de Deus, a Capela de Nossa Senhora da Conceição da Congregação Mariana.

Esses acima são apenas alguns dos prédios religiosos e igrejas do centro histórico. O Recife Antigo oferece muito mais opções de atrações para quem é religioso e gosta desses tipos de arquitetura.

Falando em arquitetura, que em si é umas das maiores atrações do centro histórico de Recife, o Teatro Santa Isabel, projetado pelo engenheiro fourierista francês Louis Léger Vauthier,  que foi inaugurado em 1850 , é um dos poucos exemplos de verdadeiro neoclassicismo construído no país na primeira metade do século XIX.

Pode-se dizer que em bairros como Recife Antigo, onde fica boa parte do  Centro Histórico, Santo Antônio, Santo Amaro, São José e Boa Vista abrigam algumas das mais importantes construções históricas da capital pernambucana. Sendo que um dos edifícios mais importantes é a Sinagoga Kahal Zur Israel, a primeira sinagoga das Américas.

 

Como chegar no centro histórico

É possível pegar ônibus  de Boa Viagem e outras praias. O metrô vai até a estação Recife, ao lado da Casa da Cultura.

As linhas de ônibus da capital, Pernambucana, circulam diariamente até a região metropolitana de Recife.

A cidade conta com 29 estações de metrô e sete estações de VLT (metrô de superfície), o metrô pode ser uma boa alternativa para quem deseja chegar ao centro de Recife.

Quem quer se livrar dos engarrafamentos nas estradas convencionais. Embora sua malha seja menor  que a de ônibus, por exemplo, o Metrô do Recife oferece vantagens como  tarifa única  e tem todas as suas linhas mapeadas pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).

Os passageiros também podem contar com estações de integração entre  metrô e ônibus sem precisar pagar outra passagem para o novo embarque distribuído em diferentes pontos da região metropolitana do Recife.

Além disso, outra opção de transporte, o BRT promoveu a mobilidade em Recife e fortaleceu a conexão entre a capital do estado e cidades vizinhas como Olinda, Abreu e Lima, Igarassu, Paulista e Camaragibe., Possibilitando assim que mais pessoas chegam ao centro histórico Recifense.

Sabemos que andar pelo centro do Recife pode ser uma tarefa desafiadora para quem não conhece as ruas desta região. Velhas pontes, praças e edifícios podem ser embaralhados em seu mapa mental até que de repente você se encontre na frente deles.

 

Quando viajar para o centro histórico de Recife

O centro histórico de Recife é uma região que vale a pena ser conhecida em qualquer época do ano, tanto na alta como na baixa temporada.

Vale lembrar que em cada época do ano a cidade e o bairro do centro histórico contam com diversos atrativos.

Como por exemplo nos meses do começo do ano em que as festas e bloquinhos de carnaval vão desde os mais tradicionais até os mais irreverentes.

Já nos meses do meio do ano as festas e comidas tradicionais das comemorações dos santos enfeitam a cidade e deixam o centro histórico ainda mais colorido.

O centro histórico de Recife é considerado referência nacional quando o assunto é contar a história do país quando o assunto é a história contada através de belos monumentos e atrações.

Se você gostou do nosso texto sobre o centro histórico continue nos acompanhando para mais novidades como essa.

Continue Reading
Faça seu comentário

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais em Turismo

To Top